top of page

Jovens em busca do 'Who are we'?

REPORTAGEM 2º DIA MAGIS


Foi ao som do rap de Mike Martinez que os participantes do MAGIS foram desafiados a responder à pergunta "Who are we?” Perante uma arena que se encheu logo pela manhã, o jesuíta americano foi interpelando os jovens a responder a questões interiores - como por exemplo “quais são os meus dons?” - e a partilhá-las com quem estava ao seu lado, sublinhando que a espiritualidade inaciana vive da profundidade e do encontro”. Através de várias dinâmicas que ia propondo aos jovens a partir do palco, e intercalando o português com o espanhol e o inglês, fê-los refletir sobre os ensinamentos de Santo Inácio para quem o princípio e o fundamento da vida de um cristão é louvar, reverenciar e servir a Deus. E deixou algumas mensagens chave: o amor expressa-se mais por atos do que por palavras; se nos afastamos da nossa identidade, afastamo-nos de Deus; nossa peregrinação não é um lugar mas alguém: Jesus.



Esta foi, sem dúvida, a atividade que marcou o segundo dia da Villa MAGIS, como partilharam os participantes. Contudo, o dia começou muito cedo para os que arriscaram uma corrida matinal pela Quinta das Conchas; para os menos corajosos, mas que ainda assim acordaram com vontade de começar o dia de forma enérgica, houve oportunidade para exercitar as pernas numa sessão de ginástica orientada pelos voluntários. Exercícios e alongamentos feitos, foi altura de tomar o pequeno-almoço e todos os peregrinos se juntaram numa grande fila até ao refeitório.


Pelas 9h00 começou a oração da manhã orientada por um escrava e por um jesuíta que leram aos peregrinos a parábola do grão de mostarda e do fermento. Durante este momento íntimo com Jesus, foi relembrado que todos os dias os jovens são chamados a serem semente, disposta a morrer na terra para se transformar em algo maior.

Durante a tarde, o tempo foi livre para aproveitar a Villa MAGIS. Houve quem quisesse ir confessar-se, visitar as barraquinhas onde várias obras da Companhia se dão a conhecer, ou simplesmente vestir o fato de banho e ir até aos escorregas de água para se refrescar. Quem optou por permanecer na MAGIS arena pode aproveitar o sound check dos Jesuítas Acustico.


Outro momento importante do dia foi o Círculo MAGIS, que acontece em grupos pequenos de partilha e oração e uma das vivências mais especiais do MAGIS. Os Círculos MAGIS têm uma estrutura própria que se organiza em quatro rondas: as duas primeiras são rondas de escuta em que os jovens partilham sobre a forma como se sentiram durante o dia e sobre os textos lidos durante a manhã; e as duas últimas são rondas de partilha em que cada um pode falar sobre o que foi partilhado.





A tarde ficou completa depois da missa, presidida pelo P. Frank Janin sj, Presidente da Conferência dos Provinciais de Jesuítas da Europa.




Para terminar o dia, os peregrinos assistiram a um concerto dos Jesuítas Acústico, grupo fundado em 2011 por Cristóbal Fones, jesuíta chileno, Jorge Ochoa, jesuíta mexicano e David Pantaleone, jesuíta da República Dominicana, e P. Enric Puiggròs, jesuíta que pretende contar a história de Santo Inácio de Loyola através da música e promover a união dentro e fora da Companhia de Jesus. Concerto que contou com a colaboração de muitos outros jesuítas cantores e músicos, como os portugueses P. Duarte Rosado, sj, P. Miguel Pedro Melo, sj e Vicente Goes.







0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page